Os indicadores da pobreza no Brasil e a formulação de políticas públicas para o seu enfrentamento.

Autores

  • Lorraine Saldanha Freitas Xavier de Souza Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Políticas públicas, Dados sobre a pobreza, Combate à pobreza, Combate à desigualdade, Desenvolvimento socioeconômico.

Resumo

O presente artigo tem como campo de estudo predominante as políticas públicas, na medida em que serão abordados os mecanismos básicos de identificação de problemas, a exemplo dos indicadores sociais, responsáveis por fornecer à sociedade e aos formuladores de políticas públicas dados quantitativos e qualitativos sobre a pobreza absoluta e a segurança alimentar em nosso país. A partir de uma pesquisa bibliográfica e documental, objetiva-se desenvolver a ideia de que as políticas públicas podem ser o meio adequado para o combate da pobreza no nosso país, dada sua capacidade de equacionar, ainda que minimamente, diretrizes de atuações governamentais voltadas ao desenvolvimento econômico e social. A partir da análise de gráficos contendo dados sobre a pobreza no Brasil, concluiremos que o conhecimento efetivo da realidade social pode ser capaz de conferir inteligibilidade ao problema da pobreza no país, incutindo nos governantes o conhecimento objetivo da realidade social a ser transformada. O resultado da conjugação destes critérios de análise é revestir de propósito e racionalidade o processo pré-decisório de formulação das políticas públicas, o que pode impactar diretamente a busca pela igualdade socioeconômica no Brasil e na América Latina.

Biografia do Autor

Lorraine Saldanha Freitas Xavier de Souza, Universidade de São Paulo

Mestranda em Gestão de Políticas Públicas na USP/EACH, bolsista Fapesp, integrante do Brazilian
Policy Agendas Project.

Referências

ALBERNAZ CRESPOM, Antônio Pedro; GUROVITZ, Elaine. A pobreza como um fenômeno multidimensional. Rae-Eletrônica, v. 1, n. 2, jul.-dez./2002. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/raeel/v1n2/v1n2a03.pdf). Acesso em: 9 fev. 2021.

BUCCI, Maria Paula Dallari. Direito Administrativo e Políticas Públicas. Saraiva. 2002. p. 269.

BICHIR, Renata Mirandola. Os desafios atuais dos programas de transferência de renda. Novos Estudos. CEBRAP, n. 87, 2010. pp. 115-129. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002010000200007. Acesso em: 3 nov.2020.

BRASIL, Felipe Gonçalves. Políticas participativas e a nova literatura de análise de políticas públicas: novos horizontes para agenda de pesquisa. Revista Gestão de Políticas Públicas. v. 3(1): pp. 44-61, 2013.

CAPELLA, Ana Cláudia N.; BRASIL, Felipe Gonçalves; SUDANO, Andreia Di Camilla Ghirghi Pires. O estudo da agenda governamental: reflexões metodológicas e indicativos para pesquisa. 2015. p. 10. Disponível em: https://www.anpocs.com/index.php/papers-39-encontro/gt/gt30/9723-o-estudo-da-agenda-governamental-reflexoes-metodologicas-e-indicativos-para-pesquisas/file. Acesso em: 12 maio 2022.

CARVALHO DE AZEVEDO, Darana: BURLANDY, Luciene. Política de combate à pobreza no Brasil, concepções e estratégias. Revista Katálysis UFSC. 2010. p. 2. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rk/v13n2/07.pdf. Acesso em: 19 set. 2020.

DA SILVA, José Afonso. Curso de Direito Constitucional Positivo. Malheiros. 36. ed. 2013. p. 108.

FAO. The state of food security and nutrition in the world. Roma, 2019. Disponível em: http://www.fao.org/3/ca5162en/ca5162en.pdf. Acesso em: 4 nov. 2020.

FAOSTAR. Hunger and food insecurity. Number of people undernourished (millions). Disponível em: http://www.fao.org/faostat/en/#country/21 Acesso em: 4 nov. 2020

FRANÇA, Gil Philip. Objetivos fundamentais da República, escolhas públicas e políticas públicas: caminhos de concretização dos benefícios sociais constitucionais. Publica Direito. Disponível em: http://www.publicadireito.com.br/artigos/?cod=534488729ab74ff0. Acesso em: 2 set. 2020.

IBGE. Síntese de Indicadores Sociais (SIS). Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/saude/9221-sintese-e-indicadores-sociais.html?edicao=25875&t=-downloads. Acesso em: 2 set. 2020.

INFORME COVID-19 – CEPAL-FAO: Cómo evitar que la crisis del Covid-19 se transforme en una crisis alimentaria: acciones urgentes contra el hambre en América Latina y el Caribe. 16/06/2020. p. 8. Disponível em: https://repositorio.cepal.org/bitstream/handle/11362/45702/4/S2000393_es.pdf. Accesso em: 2 set. 2020.

KINGDON, John W. Agendas, Alternatives and Public Policie, 2. ed. Chapter 9, Wrapping things up. Harper Collins College Publishers.1995.

ROCHA, Sonia. Pobreza no Brasil: afinal de que trata?. 3. ed. FGV, 2006. p. 9.

ROMÃO, Maurício Costa. Considerações sobre o conceito de pobreza. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rbe/article/view/292. Acesso em: 9 fev. 2021.

SOUZA, Celina. Estado da arte da pesquisa em políticas públicas. In: HOCHMAN, Gilberto; ARRETCHE, Marta e MARQUES, Eduardo. Políticas Públicas no Brasil. Fiocruz, 2017, pp. 65-86.

Downloads

Publicado

27/06/2022

Como Citar

Saldanha Freitas Xavier de Souza, L. (2022). Os indicadores da pobreza no Brasil e a formulação de políticas públicas para o seu enfrentamento. Revista Simetria Do Tribunal De Contas Do Município De São Paulo, 1(9), 180–192. Recuperado de https://revista.tcm.sp.gov.br/simetria/article/view/125

Edição

Seção

Caderno Especial: Redução das desigualdades - ODS 10